Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

sábado, 24 de março de 2012

Rio antigo


(Nonato Buzar e Chico Anysio)





Quero um bate-papo na esquina

Eu quero o Rio antigo

Com crianças na calçada

Brincando sem perigo

Sem metrô e se frescão

O ontem no amanhã

Eu que pego o bonde 12 de Ipanema

Pra ver o Oscarito e o Grande Otelo no cinema

Domingo no Rian

Me deixa eu querer mais, mais paz



Quero um pregão de garrafeiro

Zizinho no gramado

Eu quero um samba sincopado

Baioba, bagageiro

E o desafinado que o Jobim sacou

Quero o programa de calouros

Com Ary Barroso

O Lamartine me ensinando

Um lá, lá, lá, lá, lá, gostoso

Quero o Café Nice

De onde o samba vem

Quero a Cinelândia estreando "E o Vento Levou"

Um velho samba do Ataulfo

Que ninguém jamais agravou

PRK 30 que valia 100

Como nos velhos tempos



Quero o carnaval com serpentinas

Eu quero a Copa Roca de Brasil e Argentina

Os Anjos do Inferno, 4 Ases e Um Coringa

Eu quero, eu quero porque é bom

É que pego no meu rádio uma novela

Depois eu vou à Lapa, faço um lanche no Capela

Mais tarde eu e ela, nos lados do Hotel Leblon



Quero um som de fossa da Dolores

Uma valsa do Orestes, zum-zum-zum dos Cafajestes

Um bife lá no Lamas

Cidade sem Aterro, como Deus criou

Quero o chá dançante lá no clube

Com Waldir Calmon

Trio de Ouro com a Dalva

Estrela Dalva do Brasil

Quero o Sérgio Porto

E o seu bom humor

Eu quero ver o show do Walter Pinto

Com mulheres mil

O Rio aceso em lampiões

E violões que quem não viu

Não pode entender

O que é paz e amor



Nenhum comentário:

Postar um comentário