Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

"365" - Poema de Erivelto Reis



365
Erivelto Reis

Medo da felicidade
É a melancolia que invade
Os corações na passagem
De ano que se aproxima.
Se você foi feliz no ano que se encerra:
Agradeça, lance flores, ore...
Que o novo ano se colore.

Se sofreu, se doeu, se machucou:
Vibre, lute, vença!
A felicidade conquistada,
A lágrima da vida vivida,
Da mão amiga, mesmo se houve despedida,
É a memória a ser cultivada.

A meta do exemplo a ser seguido,
Dos bons momentos inesquecíveis,
É a grandeza a ser festejada.

Dos amigos que ainda temos,
Dos amigos de que não esquecemos...
Dos laços que estabelecemos,
Faz falta sim, faz falta!
Mas, nesta noite, comemoraremos.

Não há que se deixar dominar por medo,
Existe um novo dia nascendo,
Há que se descobrir seus segredos,
Há que se escrever a nova história...

A trajetória de quase toda a gente:
A felicidade nunca é suficiente!
E a tristeza: já a conhecemos...

No entanto, nosso tempo é hoje,
E a vida (só parece!),
Mas não demora.
Por isso e apesar disso...
Celebremos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário