Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Poema: "A ilha" - Erivelto Reis



A ILHA
Erivelto Reis
“... Porque seu coração é uma ilha a centenas de milhas daqui.”
Djavan

A ilha submerge se não a habitam?
Ou flutua inerte aos que a visitam?
A ilha deserta não endereça,
Não interessa,
Não adereça, por incrível que pareça,
Correspondência sem procedência.
Estive ontem, hoje... e amanhã estarei,
Por isso posso dizer que moro lá!
Não ouso dizer que sou a ilha,
Embora seja parte dela:
A parte que não flutua,
Em que pássaros não pousam,
Em que sombras surgem
Sem a presença de luz...
A ilha guarda o que acumula
Ou aguarda o mar que a emoldura?
O mar é a voz que vem da ilha,
Ou a ilha é o silêncio que o mar espera?
Quem me dera ser só ilha,
Quem me dera ser só onda,
Quem dera ser hoje,
Meu próprio itinerário de fuga,
Meu antiancoradouro de ira...
Quem me dera,
Em meio ao oceano
De algas, lágrimas e rugas,
Ler a resposta à carta de um náufrago
Que alguém enviou à ilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário