Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

quarta-feira, 12 de março de 2014

"Cacto"- Poema de Erivelto Reis



Cacto
Erivelto Reis
Passou um carro de boi,
Plantou chuva,
Tempo, terra,
Com sentimento,
Nasceu vida, produziu poesia
Família, história e jardim.
Agora é sempre o deserto
Quando ando em mim.
Nem légua, hectare,
Quilômetro ou quimera
Distância, saudade sem meta...
Nem planta, nem muda:
Um mundo em desprimavera,
Que parece nunca ter fim...
Agora é sempre o deserto
Quando ando em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário