Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Presença - Poema de Erivelto Reis

Presença
Erivelto Reis

 Tristeza é parágrafo da prosa 
é primeiro verso da poesia, 
quando a vida e a literatura 
perdem quem não deveria.


Vou guardar a lembrança
Viva do tempo
Em que você esteve comigo.
Mas vou guardar com tanto afinco
E, ao mesmo tempo,
Com tanto desapego,
Com o sentimento acessível
A quem quer que saiba ou pressinta
Que a história que vivemos
Talvez não me pertença.
Vou guardar com tanto zelo
E, ao mesmo tempo,
Com tanta displicência,
Como quem expande a consciência
De que só é real a essência…
Vou guardar dividindo,
E multiplicando a sensação
De otimismo e a lembrança do seu talento,
Amor em forma de oferenda,
Graça pra quem
Testemunhou ao menos

Um fragmento de sua existência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário