Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

"Xeque-mate" - Poema de Erivelto Reis

XEQUE-MATE
Erivelto Reis

Quem manda aqui
É o bispo
Da torre
É um cavalo
Só quem não manda aqui é o pião

Quem manda aqui é
O conde
E o coiote
Quem se esconde é que manda
Enquanto soca o pilão


Quem manda aqui é o bicho,
É o bope, é o ibope
É o dono, o todo poderoso
É o mistério do troço
A malícia do traço e do troco
É fiscal, é o chefe
Só quem não manda é o povão.

É quem manda que mais se manda daqui
É quem mais manda que mais debocha daqui
É quem mais manda quem menos se acha aqui

Quem manda aqui não governa,
Quem manda aqui não enxerga, não escuta
Quem manda aqui é um bom

Quem manda aqui não põe a mão em cumbuca
Não põe a cara na urna
Já arrumou a arapuca
Te colocou em sinuca
Jogou sal na tua nuca

Quem manda aqui jamais deixou de mandar
Nunca.



Nenhum comentário:

Postar um comentário