Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

domingo, 14 de junho de 2015

Poema: Uma lição de botânica - Erivelto Reis

UMA LIÇÃO DE BOTÂNICA
Erivelto Reis


Entendo, talvez, a rosa,
Que propaga a pétala
Como o ápice de sua existência.
Entendo, talvez, que o espinho
Seja seu companheiro imposto
Ou que esta o escolha, desde que
A agudez do seu poder
Não seja usado contra ela ou contra os que a admiram,
Conforme ela determine a ele.
Entendo, talvez, que o espinho esteja
Relegado ao plano de ser espinho enquanto
Acompanhe a rosa.
E, fora disso, seja reles, vil...
Entendo, mas não aceito
Que haja no espinho, antes de protegê-la,
Pretensão de envergonhá-la!
O espinho ama a rosa:
Entende-a, respeita-a...
Mereceu estar ao seu lado.
Não é como os demais que
Querem possuí-la ou,
Num argumento infantil e tolo,
Apenas olhá-la.

Entendo, talvez, a rosa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário