Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

domingo, 31 de janeiro de 2016

Poema: "Resiliir", de Erivelto Reis

Resiliir
Erivelto Reis

À hora em que os sonhos eclodem,
Depois de uma noite insone.
Espera-se o raiar do dia,
Mas a resiliência esmorece...
É tarde pra erigir estátuas,
É cedo pra comprar o pão.
Destino e vontade duelam,
E o café, bem podia ser doce...
Como a vida e o que quer que fosse.
Uma nesga de dia
Supõe-se,
Mas não se vê.
Lamenta-se a perda do tempo que sucumbiu,
Alvorecer e saudade se unem,
É longe a distância de crepúsculos,
É tarde no calendário de auroras,
É cedo pra implorar milagres...
Faz tempo que criou o mundo,
E Deus ainda nem dormiu...



Nenhum comentário:

Postar um comentário