Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Poema: "Ítaca", de Erivelto Reis

ÍTACA
Erivelto Reis

Este é um poema de regresso:
Não espere metáforas,
Provas de elevação moral,
Ascendência espiritual,
Este é um poema sem Ítaca,
Sem Ática,
Não é um poema sem ética!
Embora não seja função
Do poeta
Livrar a cara de ninguém...
Aguardem.
É mais frágil esperar,
E mais fácil explicar
O poema que ninguém entende...
O jeito como as palavras se tecem.
Na verdade o poema e a poesia
São a fotografia do exato momento
Em que as palavras se paqueram pela primeira vez,
De um jeito que nenhum sentimento
Fez.
Não há teoria nisso,
No entanto, as pessoas se esquecem...
É fácil escrever poemas,
Difícil é sentir poesia,
Difícil é explicar a vida.

Que os jogos comecem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário