Quem sou eu

Minha foto
Poeta - escritor - cronista - produtor cultural. Professor de Português e Literaturas. Especialista em Estudos Literários pela FEUC. Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas pela Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRJ. Nascido em Goiás, na cidade de Rio Verde. Casado. Pai de três filhos.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Poema: "Admirável Gado Velho", de Erivelto Reis

Admirável Gado Velho

Para Zé Ramalho

Meu gado fica ali,
Naquele cercado.
Meu gado fica ali:
Ruminando, calado...
Cada cabeça de gado
Produz tudo que me
É adequado.
Meu gado fica ali,
Naquele cercado.
Meu gado fica ali,
Com sal racionado.
Meu gado fica ali:
Às vezes extraviado,
Muitas vezes sacrificado...
Meu gado fica ali,
Daquele lado.
Não sei se ele sente,
O que sente,
Nem suponho...
-Estupor!?
Meu gado fica ali,
Bolandeira rodando,
Produzindo, trabalhando...
Basta-me parecer seu dono,
Nada respeitável.
Não disse: “Meu rebanho”,
Porque pra dizer isso,
Eu deveria agir como pastor,
O seu responsável, o seu condutor...
Meu gado fica ali,
Aqui, assim...

Estupor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário